6 de Fevereiro de 2021
Consultar edições passadas

Edicão de sábado: Geopolítica da vacina, o novo jogo mundial



John Kennedy gostava de repetir uma lenda urbana linguística segundo a qual o ideograma chinês para “crise” juntava as palavras “risco” e “oportunidade”. Mesmo não sendo verdade, essa milenar sabedoria inventada está sendo levada a cabo pelos próprios chineses, pelos indianos e pelos russos. Apesar de serem, respectivamente, primeiro, segundo e nono países mais populosos do planeta, estão vendendo — e, em alguns casos, doando — vacinas e insumos para outras nações, mesmo mal tendo começado a imunizar seus próprios habitantes. Isso, claro, não se dá pela candura dos corações de Xi Jinping, Narenda Modi e Vladmir Putin. A ideia por trás dessa ação tem nome: a geopolítica da vacina.




Esta edição só está disponível para os Assinantes Premium do Meio.

Já é assinante? Faça login.

Conheça: Chega mais rápido, edição extra de sábado, editoria de economia na edição diária e acesso ao Monitor, o software que usamos para ver as notícias de todos os sites em tempo real.


Mensal: R$ 9,90


Anual: R$ 99,00