26 de Março de 2022
Consultar edições passadas

Edicão de sábado: Partidão aos 100



Quando bateu tímido à porta de Machado de Assis, no ano de 1908, Astrojildo Pereira estava a semanas de se tornar maior de idade. Àquela altura, após uma crise íntima que o pusera em conflito com sua educação jesuítica, já era ateu, mas ainda estava na busca de um norte, alguma forma de crença que pudesse movê-lo. E talvez tenha sido este seu traço de personalidade que o trouxera até ali, à casa do velho escritor. Quem abriu a porta foi Euclides da Cunha. “Da parte de quem?”, lhe perguntou. O rapaz explicou que não conhecia ninguém da casa, queria só saber como estava Machado. Se, de repente, não podia vê-lo. Outros se aproximaram de Euclides — a casa estava cheia —, e um burburinho se formou. Deixavam entrar? Foi o velho escritor, de sua cama num quarto do primeiro andar, que mandou chamá-lo. “Não disse uma palavra”, descreveu a cena uns dias depois Euclides. “Ajoelhou-se. Tomou a mão do mestre; beijou-a num belo gesto de carinho filial. Aconchegou-o depois por algum tempo ao peito. Levantou-se e saiu.” Machado de Assis morreria no dia seguinte. E Astrojildo lembraria daquele momento, daquela visita, por toda sua vida. Não veio sem críticas. Por décadas, companheiros de partido, e principalmente ex-companheiros, o atacariam pelo fascínio que sentia pelo escritor da pequena-burguesia. Mas isso Astrojildo nunca largou. Pelas prisões passou três vezes. Foi do Comitê Central da Internacional Comunista em Moscou, esteve com Stálin bem mais de uma vez, de certa forma criou o mais importante líder comunista que o Brasil teve. Não foi só. O Partidão, o Partido Comunista do Brasil, nasceu na sala de sua casa. E, ainda assim, Astrojildo nunca deixou de reler Machado de Assis, de escrever sobre sua obra pequeno-burguesa. Em vida, foi a heresia a que se permitiu.




Esta edição só está disponível para os Assinantes Premium do Meio.

Já é assinante? Faça login.

Conheça: Chega mais rápido, edição extra de sábado, editoria de economia na edição diária e acesso ao Monitor, o software que usamos para ver as notícias de todos os sites em tempo real.


Mensal: R$ 9,90


Anual: R$ 99,00