25 de Julho de 2020
Consultar edições passadas

Edição de Sábado: A China de Xi Jinping se impõe no mundo



Xi Jinping, o presidente chinês, tem aparecido muito na televisão local. Camisa social lisa e bem passada, mangas nunca dobradas, na calça vincos impecáveis. Nos ambientes externos aparece sem máscara mas, nos internos, todos a vestem. Tem sempre, no rosto, uma expressão leve, que não raro se abre prum sorriso. Quando aparece na TV, Xi costuma estar no centro de uma roda. Pode ser numa fábrica, no meio de uma fazenda, às vezes um laboratório com pessoas de jaleco. Mas é sempre Xi no meio da roda explicando algo. Com 1,80 m, costuma ser um dos mais altos. É comum que curve as costas, lance a barriga à frente e estenda o braço quando fala. Não aponta, pois mantém a mão aberta, mas indica algo. É como se dissesse ter sempre o futuro em mente. “Me surpreendi sobre o quanto ele entende de terra preta”, comentou um agrônomo nesta última quinta-feira, em entrevista à CCTV, a principal cadeia de televisão do país. Na sexta, um engenheiro se admirou de quanto ele conhece sobre drones militares. Xi Jinping está engajado numa campanha interna de relações públicas. Porque, externamente, parece ocorrer o contrário. Há décadas a China não se via envolvida em tantos conflitos diplomáticos simultâneos.




Esta edição só está disponível para os Assinantes Premium do Meio.

Conheça: Chega mais rápido, edição extra de sábado, editoria de economia na edição diária e acesso ao Monitor, o software que usamos para ver as notícias de todos os sites em tempo real.


Mensal: R$ 9,90


Anual: R$ 99,00